domingo, 20 de dezembro de 2009


:

Tardes de passeios a lado nenhum
.................................................................Em estradas sem destino
:
Passos miudos e corridos
............................................................Nos traços das passadas largas
:
Caminhos bordados de amarelo
............................................................Sabiam a limão e liberdade
:
E no calor da mão que se apertava
...............................................................Sorriam lábios ácidos de flor
:

4 comentários:

Paula Raposo disse...

Lindíssimas as tuas palavras, Ana! Muitos beijos.

© Piedade Araújo Sol disse...

Ana.

gostei das tuas palavras, e das fotos que acompanham o poema.

um bom natal.

um beij

Me Hate disse...

Lá na terra do meu avô é que era hábito, em miudos, chuparmos as azedas... comermos as amoras... hoje em dia aquilo deve estar cheio de quimicos... havia de ser bonito... UI!

Benó disse...

Desejo, Ana, um Feliz Natal e um 2010 cheio do calor da amizade, saúde e alguns cobres para as despesas.
Um abraço amigo.