sábado, 23 de maio de 2009

ABRAÇO


Dizem os orientais que, quando abraçarmos uma pessoa querida, o devemos fazer da seguinte forma:
- inspirando e expirando três vezes, e a felicidade multiplicar-se-á pelo menos dez vezes.
O efeito terapêutico do abraço é inegável, por isso não devemos esperar para abraçarmos a quem queremos bem.
Se sentirmos um vazio interior, devemos tentar abraçar um amigo , deslizando delicadamente a mão sobre as suas costas para o podermos sentir junto de nós.
Nos momentos de dor e de alegria é que vemos o bem que um grande e demorado abraço nos causa.
Pelo abraço, transmitimos emoções, recebemos carinho, trocamos afecto, compartilhamos alegria, amenizamos dores, demonstramos amizade, doamos amor, expressamos nossa humanidade.
É tempo de enlaçarmos os nossos braços num terno, profundo e afectuoso abraço.
Foto Google
Texto de autor desconhecido

4 comentários:

Paula Raposo disse...

Sempre que abraço e sou abraçada por alguém, é cá bem do fundo que me saiem as lágrimas...muitos beijos para ti!

Ana Oliveira disse...

Paula

Entendo...um abraço quantas vezes liberta o nó que nos engasga e acabamos a chorar por dentro. Umas vezes de felicidade...outras de angústia!!

Beijo grande

Ana

Joseph disse...

Ana,
Olá

Se os orientais dizem, eles lá sabem....
...mas que gosto muito de receber um abraço, lá isso é verdade.As emoções que o mesmo transmite, reflectem-se de imediato, no nervoso miudinho, no suar das mãos, no rubor do rosto...
...Aqui vai para ti, Ana amiga, um terno, profundo e afectuoso abraço.

Beijinhos ternos**

Os meus blogues:
http://para-la-caminho.blogspot.com
e
http://josephvieira.blogspot.com

See you later!

Ana Oliveira disse...

Joseph

Obrigada pela visita e pelo abraço.
Assim que puder farei uma visita aos teus blogs.

Beijinho

Ana