segunda-feira, 18 de maio de 2009

POESIA AFRICANA

Untitled African Red Wrap by Marta Gottfried
Marta Gottfried

Testamento

À prostituta mais nova
Do bairro mais velho e escuro,
Deixo os meus brincos, lavrados
Em cristal, límpido e puro...
E àquela virgem esquecida
Rapariga sem ternura,
Sonhando algures uma lenda,
Deixo o meu vestido branco,
O meu vestido de noiva,
Todo tecido de renda...
Este meu rosário antigo
Ofereço-o àquele amigo
Que não acredita em Deus...
E os livros, rosários meus
Das contas de outro sofrer,
São para os homens humildes,
Que nunca souberam ler.
Quanto aos meus poemas loucos,
Esses, que são de dor
Sincera e desordenada...
Esses, que são de esperança,
Desesperada mas firme,
Deixo-os a ti, meu amor...
Para que, na paz da hora,
Em que a minha alma venha
Beijar de longe os teus olhos,
Vás por essa noite fora...
Com passos feitos de lua,
Oferecê-los às crianças
Que encontrares em cada rua...


Presença Africana - Alda Lara

7 comentários:

Paula Raposo disse...

Um post lindíssimo!! Beijos.

NAFTAMOR disse...

Gostei!
É Angolana?

Um noite Boa
e
Um Beijo

Ana Oliveira disse...

Paula

Alda Lara transparece a alma de Africa...

Um beijo

Ana

Ana Oliveira disse...

Naft

Nascida pertinho de Lisboa, vivi ate aos 6 anos nesta cidade linda e depois fui para Angola, onde vivi ate aos 23 anos.
Considero que os anos mais marcantes os vivi em Africa!
Resta-me uma saudade boa da terra vermelha, dos horizontes sem fim, dos cheiros...

Beijos

Ana

NAFTAMOR disse...

Lar-----a Linda,

SAUDADE!
é uma palavra que não gosto, percebo o que sentes e conheço pouca gente que passou por Africa que não fale como tu. Nunca estive lá mas esses horizontes, cheiros, essa terra deve ser unica; contudo outras há com os seus encantos.
O MUNDO é Lindo........

Um Beijo sentido

simplesmenteeu disse...

Um post com a tua marca e o teu coração.

Assim que puder vou à procura de mais poesia da tua amiga. Só podia gostar muito e eu sei que tu sabes isso...

Beijos

Ana Oliveira disse...

Simplesmenteeu

Tenho a certeza de que apreciarás e vais encontrar, na net, mais alguns poemas, mas a obra completa vale a pena.

Beijos

Ana