sábado, 20 de junho de 2009

SALVÉ


Um toque de furacão...outro tanto de libélula
Um jeito manso de estar... numa fúria de querer
Nunca água parada
Nunca lágrima sem riso
Seda pura...algodão
Cachemira na ternura
Um toque de águia real...noutro tanto de andorinha
Num jeito louco de ser... uma sede de viver.

9 comentários:

Paula Raposo disse...

Muito belas as palavras e a imagem de cores fortes, lindíssima! Beijos.

NAFTAMOR // Melhoral disse...

Daqui LEOA!!!!!!!!!!!!!

Um beijo e uma boa noite

p.s.
Mas estamos a falar de Gémeos ou de Caranguejo?

Multiolhares disse...

Adorei esta pintura, gosto que cores quentes, e a dualidade existente no teu poema.

Namastê

Anónimo disse...

Palavras bonitas e sentidas...
Para uma imagem de lindas cores...
beijinhos
Guida

Ana Oliveira disse...

Paula

Obrigada

As palavras e a imagem pretendem ser descritivas...ainda bem se consegui transmitir algo de belo.

Beijos

Ana

Ana Oliveira disse...

Oi LEOA

Boa tarde.

Estamos a falar de Gemeos.

Beijos

Ana

Ana Oliveira disse...

Multiolhares

As cores quentes e a dualidade...existe mesmo!

Beijos

Ana

kris disse...

8 ou 80..quase parece leão

Me Hate disse...

Só many thanks Kahuna Nui! ;)