terça-feira, 16 de março de 2010

O PÁSSARO E EU


:
:
:
Era um pássaro
:
sem plumagem colorida, beleza de trópicos ou de grades
antes cinza de neve ao anoitecer, geada em pedra a madrugar
:
corpo impreciso de neblina, nas ondas de vento manso
embalava subidas pueris, deslizava quedas mortais
;
olhos cegos de sol menor, pintava formas inusitadas
em bordados de matiz, de terras por encontrar
:
cantou-me os sonhos na sombra das noites claras
sonhei por ele as flores dos jardins que nunca viu
:
tomei-lhe as penas por vestido e as asas por abraço
somos dois mundos perdidos em rota de colisão
:
era um pássaro
:
e eu
:
:
Fotomontagem Ana Oliveira e Costa

3 comentários:

Benó disse...

Juntos unidos no mesmo abraço.
Bonito, Ana.

Liliana disse...

Um pássaro que trouxe com ele a beleza da poesia, escrita pela mão de quem prima pela sensibilidade... Muito bonito, Ana.

Um beijo

(Prémio singelo para si no meu blogue.)

© Piedade Araújo Sol disse...

Ana

que lindo!

um beij