domingo, 3 de outubro de 2010

MORNING GLORY


 :
Na glória da manhã a chuva escreve poemas de água para matar a sede aos olhos.
:
:

Saio  por aí e nem a chuva nem o vento
me negam 
sabem que lhes pertenço
como a gota de água é nuvem e oceano
como a palavra é grito e conto
:
:
saio e volto
trago o ar que se senta comigo
a dançar papeis velhos
trago o rio que se deita a meu lado
na franja do dia
:
:
desfaço os nós que me enfeitam o peito
e faço laços azuis
da fome que trago nas mãos.
:
:
Foto Ana Oliveira
:

28 comentários:

Me Hate disse...

Preferia o sol mas... Beijo

AC disse...

Ana,
Sente-se, em cada palavra, o quanto a chuva entrou no seu âmago.
Há dias assim, que se proporcionam, parecem que vêm ao nosso encontro. E a chuva de hoje, purificadora, teve o condão de lavar a alma...

beijo :)

© Piedade Araújo Sol disse...

o outono anda a inspirar os Poetas.

este poema está muito bom, embora nostálgico, mas nem por isso menos belo.

uma boa semana!

um beij

Baby disse...

Belíssimas as palavras do poema, maravilhosa a inspiração que as ditou, e gloriosa a chuva que orvalhou o azul luminoso das pétalas raiadas de púpura rosa...

Beijinhos.

Gisela Rosa disse...

As mãos, sempre as mãos a comporem o rio....não é Ana?
beijinho e obrigada

uminuto disse...

gosto mais do sol, mas adorei este poema de água que me banhou a alma e a foto está assombrosamente bela
um beijo

Fatima disse...

Ir à rua e trazer retratos
destes que tanta cor tem,
ilustrados por belas palavras
só pode vir de quem vem.....

partilha de silêncios disse...

Quando a natureza nos toca, ficamos assim ...

beijinhos

alice disse...

também tenho sempre fome nas mãos :) um beijinho, ana*

Pedrasnuas disse...

CONFESSO QUE FIQUEI PRESA NA POESIA VISUAL...ESSA FOTO FICOU SOBERBA,DIVINAL...BELO MANJAR PARA OS NOSSOS OLHOS

BEIJNHOS MEUS

ângela f. marques disse...

Obrigada, Ana! Deixei lá uma resposta.
E passo aqui em silêncio, a deliciar-me com a arte aqui tão perto.


um beijo

KrystalDiVerso disse...

Interessante!...


"Na glória da manhã a chuva escreve poemas de água para matar a sede aos olhos.

"Na glória da manhã a chuva escreve poemas de água para matar a sede aos olhos".


O resto é desnecessário, embora tenha a sua beleza!... Mas, este pensamento, devia estar SÓ, desacompanhado, ISOLADO do resto das outras palavras e de pensamentos... menos Poéticos!...
A felicidade tem destas coisas e este foi um Pensamento Feliz que se prolonga no ser do verbo e na conjugação futura; perdurará! Guarde numa Lágrima feliz de seus Olhos para oferecer a quem não aprendeu a chorar!




Boa semana



Escolha entre... beijos e abraços

Maria Clarinda disse...

Voltei, e estar estes momentos vendo as tuas fotos e as tuas palavras foi maravilhoso. Jhs

Pedrasnuas disse...

SINTO A FRESCURA...SINTO O BRILHO...SINTO A LEVEZA...SINTO A TERNURA...

BEIJO OUTONAL

Ana Oliveira disse...

Me hate

O sol...sempre preferimos os sol...esquecendo que ele está lá mesmo quando não o vemos :)

Bjs

Ana Oliveira disse...

AC

A chuva tem sempre este efeito sobre mim e as primeiras chuvas sinto-as como uma benção, lavam-me e levam-me o pó dos dias.

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Piedade

Obrigada (agradecimento atrasado)

...mistérios que o outono guarda, onde guarda o dourado das folhas e os regatos que enchem as fendas do verão...

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Baby

A beleza das flores orvalhadas é tão intensa que as palavras nascem daí, independentes de mim.

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Gisela

Que bom entenderes...

as mãos...sim, sempre as mãos e o rio!

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Uminuto

Obrigada...

Há manhãs tão lindas, feitas de água e cor...e também há o sol escondido em cada gota de água.

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Fatima

Que bem diz...recados colhidos na natureza...diz-mos baixinho...e tenho de os contar, que não são segredo.

Beijinhos

Ana Oliveira disse...

Partilha de silêncios

:)...ficamos assim capazes de romper o tempo em janelas de ver por dentro o que a vida tem por fora.

Beijo

Ana Oliveira disse...

Alice

Tenho a certeza de que será uma fome mais urgente...que a fome de mãos que tocam a intimidade das palavras é insaciável.

Obrigada

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Pedrasnuas

Eram tantas as flores cobertas de gotas...tirei tantas fotos...aproveitaram-se algumas para glorificar uma manhã gloriosa.

Obrigada

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Ângela

Obrigada pela visita
( já tinha visto a resposta e agradeço o cuidado de me dar conhecimento)
e pelo apreço.

Um beijo

Ana Oliveira disse...

KrystalDiverso

A frase esteve mesmo para ficar só...depois o pensamento distraiu-se...

Guardo...que as lágrimas felizes, partilhadas, dobram a felicidade de quem as dá.

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Maria Clarinda

Que bom regresso.

Ainda bem que, por aqui, foi doce estar, que doces são os olhos que fazem a vontade de continuar...aqui.

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Pedrasnuas

Todo esse sentir está presente nos teus olhos que sabem olhar...

Um beijo