segunda-feira, 28 de novembro de 2011







se não disser nada

mastigar na voz as laranjas amargas

para cerrar os olhos das papoilas e

perder os dedos um a um nas tuas mãos 

ainda assim será 

doce o sumo do teu nome

quente o olhar no mapa do teu corpo e

chaga e seda e manto o toque da tua pele


se não disser nada 

ainda assim saberás que cheguei 

e me  perdi.



4 comentários:

Crystal disse...

Se não disseres nada, perfeito será o som do teu silêncio, porque é inteiro. Lindo!

Ana Oliveira disse...

O silêncio que fala mais alto a quem atentamente escuta.

Um beijo, Crystal

Virgínia do Carmo disse...

Às vezes as palavras são excesso. E o momento basta-se.

Tão belo, Ana.

Beijinhos

Anónimo disse...

É lindo Ana... Obrigada por ter retomado o seu blog. Como lhe disse senti muito a falta das imagens, e
muitíssimo as suas mensagens. Agradeço que não desista,mesmo que só seja de vez enquanto.
Beijinhos
Guida