quarta-feira, 18 de março de 2009

ZEN


"Era uma vez, um grande samurai que vivia perto de Tóquio.
Mesmo idoso, dedicava-se a ensinar a arte zen aos jovens.
Apesar da sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário. Certa tarde, um guerreiro conhecido pela sua total falta de escrúpulos apareceu por ali.
Queria derrotar o samurai e aumentar a sua fama.
O velho aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo. Chutou algumas pedras na sua direcção, cuspiu-lhe no rosto, gritou alguns insultos, ofendeu-lhe os antepassados.
Durante horas fez tudo para o provocar, mas o velho permaneceu impassível. No final do dia, sentindo-se já exausto e humilhado, o guerreiro retirou-se.
Os alunos, surpresos, perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.

A resposta foi uma pergunta:
- Se alguém chega até vos com um presente e não o aceitam, a quem pertence o presente?
- A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.

Então ele disse:
- O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceites, continuam a pertencer a quem os carrega consigo.

MORAL DA HISTÓRIA:

- A sua PAZ INTERIOR depende exclusivamente de si.
- As pessoas não lhe podem tirar a calma. Só se VOCÊ o permitir."
Foto Google

10 comentários:

pensamentosametro disse...

Uma das poucas verdades absolutas.

Mas que por vezes custa, lá isso custa.



bjos




Tita

simplesmenteeu disse...

Não deveriamos esquecer a história, nem a verdade que ela nos recorda.
Nem sempre conseguimos ter o dominio e a serenidade que ela exige.Mas basta a ver a raiva dos que não conseguem tirar-nos a calma, para entender a sua verdadeira pretensão...
Beijos

kris disse...

a paz está realmente em nós..onde tudo começa...

beijo

Ana Oliveira disse...

Tita

Custa mesmo!!!
Mas com o tempo e treino consciente chegaremos la!

Beijos

Ana

Ana Oliveira disse...

Simplementeeu

Outra prespectiva muito pertinente desta questao...o como incomodamos os outros quando nao deixamos que nos roubem a serenidade!!!

Beijos

Ana

Ana Oliveira disse...

Kris

A paz esta em nos,os outros podem apenas tentar abala-la...
Tudo comeca e acaba em nos.
[este teclado deixa o texto meio estranho!!!)

Beijos

Ana

NAFTAMOR disse...

Boa tarde!!!

Gosto desta Moral!!!
Desculpa,
Mas o que é verdade é que eu não sou nada Zen; e devo ser mesmo contrária pois o contrário desta é a minha;
a minha PAZ INTERIOR é abalada por uma simples palavra; Eu permito que a abalem?
Sim! A culpa é toda minha

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Naft

Acredito!!
Mas eu não sou assim, ou pelo menos tento ser cada vez menos influenciada pelos acontecimentos que me são exteriores...tento encontrar a paz dentro de mim...pensar bem antes de me deixar provocar por palavras injustas...pensar bem antes de responder à raiva com raiva...tento, nem sempre sou bem sucedida!!!

Beijos

Ana

Maria Clarinda disse...

Lindo!!! A verdade em que creio!
Jinhos

Ana Oliveira disse...

Maria Clarinda

Felizmente ja ha muitas pessoas a acreditar nestas verdades que revolucionam o pensamento, o sentir e o agir, nos dias agitados que correm.

Beijos

Ana