quinta-feira, 12 de agosto de 2010

:
:

:
:
A solidão é um oásis no deserto dos afectos

tâmaras, água fresca, chão de sombra...

E à noite por tecto um ábaco de estrelas

conta desejos, divide enganos, soma sonhos...
:
:
Foto Google

8 comentários:

partilha de silêncios disse...

Concordo, a solidão divide enganos e soma sonhos, mas não fiquemos por muito tempo, o coração precisa de sol !!

beijinhos

Ana Oliveira disse...

Partilha de silêncios

Também concordo...mas o sol do deserto cresta o coração se não for acalmado pela sombra do oásis...circulo de areia e céu sem meio medida.

Um beijo

avlisjota disse...

Olá Ana

Sou bué de distraído, da última/primeira vez que visitei este seu encantador espaço, não reparei que também é poeta (aqui no Porto as mulheres não gostam da definição poetiza) e escreve muito bem!

Gosto essencialmente do tecto estrelado, mas devemos ficar pelos enganos e desejos há que realizar os sonhos!...
Bem já que me falta coragem para ir atrás dos meus... dou incentivo :-)

Bjs e boa semana!

José

© Piedade Araújo Sol disse...

andas inspirada....gostei do que li,e da foto.

por momentos lembrei de Gran Canária...acho que pela foto.

beij

Ana Oliveira disse...

Avlisjota

Obrigada, de qualquer forma poeta não serei, apenas digo o que sinto da forma que me sai...

E os sonhos devem perseguir-se sempre mesmo que o céu estrelado nos dê conta de quantos se perderam
por engano.

Boa semana

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Piedade

:)))

Obrigada.

Foi certamente a foto que levantou memórias...se foram boas ainda bem.

Um beijo

Liliana Sampaio disse...

A solidão ensina-nos a reflectir, a analisar os passos dados, a pensar-nos como seres que erram, que facilmente enveredam por caminhos por vezes desnecessariamente desagradáveis... A solidão é também precisa. Descobrimo-nos nela, percebemos até onde vai a nossa resistência, a nossa tenacidade...
Quando prolongada, contudo, é uma tortura... Um oásis, não um deserto, é como a devemos ter, realmente. :)

Um beijo, Ana

Ana Oliveira disse...

Liliana

Este deserto é mais simbólico que real... se souber estar a sós comigo,se souber gerir os erros e os sucessos do dia a dia, saberei melhor estar com os outros...

E depois é sempre uma tortura a que podemos pôr fim...

Um beijo