sábado, 7 de agosto de 2010

:
:

:
:
Chagas Ramos - Artificio sobre o Tejo
:
:
:
É sobre o rio que me vejo inteira e nua
debruçada sobre as pedras a lavar lençóis de mágoa
memórias desbotadas de gritos sem sentido
restos de sonhos que o tempo amarrotou.
É do rio que me vem com as marés
o cheiro a mar aberto a vento e chuva fria
que um dia me revolveu e encharcou
as asas com que já não sei voar como sabia.
É no rio que desaguo a raiva de ter sido
a ponte entre margens que não quis perder
perdulária do tempo da certeza 
e me encontro de novo e nova em mim.  
:
:

11 comentários:

AFRICA EM POESIA disse...

ANA
Hoje em PRAGA o dia foi mau...

Choveu todo o dia.

esteve frio.
espero que amanhã o Sol venha mas...não vejo nada.

Beijos

© Piedade Araújo Sol disse...

Ana

acho que este é melhor poema teu que já li.

nostálgico mas com tanta riqueza de palavras.

obrigada pela partilha!

beij

© Piedade Araújo Sol disse...

em tempo.

a foto escolhida, também e só por si é um verdadeiro poema.

parabéns ao seu autor.

beij

partilha de silêncios disse...

Lindo o seu poema.

O rio "lava a alma" !!

beijinhos

Ana Oliveira disse...

Lili

Espero que o tempo tenha melhorado...:)))

Beijos

Ana Oliveira disse...

Piedade

Obrigada...palavras que se soltam, se juntam e dizem o que sinto sem saber muito bem como :)))

Quanto à fot também gosto muito desta tela do Chagas Ramos...dir-lhe-ei do teu apreço.


Um beijo

Ana Oliveira disse...

Partilha de silêncios

Obrigada.

O rio "lava a alma", aquieta o coração e sempre duas margens que se querem ou não unidas...

Um beijo

BLOG DO PROFEX disse...

Confiança no rio, que representa a continuidade da vida. A corrente que não cessa. mMito lindo!

Beatrice disse...

levei este poema seu por empréstimo, se não concordar será imediatamente retirado(com muita pena minha)

obrigada!

Ana Oliveira disse...

Blog do Profex

A vida é um rio em todas as suas manifestações, da nascente à foz, navegar nele uma "ciência" que se aprende com a experiência.

Obrigada pela visita

Ana Oliveira disse...

Beatrice

Fez bem.
Eu é que agradeço, por ter gostado e levado.

Um beijo