domingo, 19 de setembro de 2010

NÃO ME DIGAM...

:
:
:
Que as nuvens de Outono não são chuva que a terra espera
que as marés vivas não são o mar a renovar o pacto com a areia
que o vento não é a canção do ar a embalar os pássaros azuis
que as palavras não são a chama que estreita os laços
:
:
Não me digam...
:
:
Que o canto das baleias não é mais belo porque são amadas
que as florestas não são mais verdes porque são protegidas
que as crianças não são mais felizes porque são poupadas
que as palavras não são mais valiosas porque são denuncia
:
:
Não me digam...
:
:
Que a cegueira do que não vimos nos impede de ver que já não somos cegos.
:
:
Foto e impertinência de Ana Oliveira

:

12 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

que bonito...

as tuas palavras melodiosas, a foto bem registada.

gostei .

boa semana!

um beij

AC disse...

Uma impertinência elegante, um assomo contra certas ideias feitas...

Beijo :)

Pedrasnuas disse...

ANDAS A FAZER MUITAS EXPERIÊNCIAS FOTOGRÁFICAS...HUMMM ...QUE BOM

MESMO QUE NÃO TE DIGAM TU SABES QUE SIM...E GOSTEI DO QUE LI... CONFIRMO TUDO...NÃO TE PREOCUPES...

BEIJINHOS

Me Hate disse...

Acho que conheço este lugar (e a foto) ;)

Quanto ao texto... e numa de contrariar... :D

Digam-me...

Que o sol primaveril vem como esperança renovada dando espaço à novidade.
o mar calmo embala na areia um sentimento de paz.
a brisa espalha o polén e alegra as andorinhas.
o silêncio nos permite a ouvir o cuidado do outro com mais acuidade.

Digam-me

Que as baleias só cantam para serem amadas.
que as florestas são protegidas porque estão "limpas" de maldade.
que as crianças têm em si todo o futuro e por isso andam felizes.
que as palvras só são valiosas se as acções não o forem.

Digam-me ainda...

Que a cegueira tenha ela a forma que tiver só é cegueira para quem não sabe ou não quer ver que assim, o tacto de torna mais gentil, o olfacto se torna mais apurado, o ouvido mais afinado.

Digam-me ainda, se puderem...

Que tudo é possivel mas que não tornem impossivel a concretização da possibilidade.

Beijoca, oh míope! ;)

PS- Não há mal nenhum em sermos míopes hem?!?! Quer dizer, a não ser que se conduza, aí acho que o Slogan devia ser: Se beber, for miope e não tiver óculos colocados: não consduza...

Mesmo assim, muitos de nós continuamos a "conduzir" a nossa vida de forma despreocupada... hum... pronto, já temos metafisica e dialética para o resto do dia.

Lídia Borges disse...

Tudo pode ser visto à luz da nosso entendimento do mundo, até o próprio mundo.

Um beijo

L.B.

Baby disse...

Dão que pensar estas tuas palavras
muito especialmente a última frase.

Que alguém nos diga porque a cegueira do que não vimos nos impede de ver que somos completamente cegos...

Um beijo.

Ana Oliveira disse...

Piedade

Obrigada

A foto deu umas brincadeirs giras e as palavras queriam a dizer que nem tudo vai mal se conseguirmos ver o despertar das consciencias para o que estava menos bem neste nosso mundinho imperfeito.

Boa semana

e um beijo

Ana Oliveira disse...

AC

Lá que eu tento ser "elegante" tento :)

Um assomo sim, que há tempos em que não aguento o desânimo e a incapacidade de olhar para trás com olhos de ver...

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Me hate

O lugar acho que conheces sim!

E não contrariaste nada, pelo contrário!

Não sou míope... nem tenho nada contra...mas "se beberes põe os oculos e vai a pé!"

Beijos

Ana Oliveira disse...

Lidia

Até como entendemos o mundo poder ser a nossa imagem no espelho.

Obrigada

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Baby

Somos cegos por orgulho ou medo...


Um beijo

Ana Oliveira disse...

Pedrasnuas

Este comentário andou perdido...não como desapareceu nem como voltou à moderação de comentários...:)

Como não sou muito boa a fotografar as experiências dão-me muito prazer...e é bom...eu gosto.

Ainda bem que há pessoas como tu que também pensam assim...e confirmam!!! :)

Obrigada

Um beijo grande