terça-feira, 21 de setembro de 2010

:


:
Procura-se 
:
directa ou reflectida
esbatida ou gritante
:
a cor
:
de fogo aceso ou brasa mansa
laranja amarga  
figo maduro
campo de trigo
verde uva ou erva seca
e todo o azul que haja no mar

 :
Faz-me falta para pintar os dias e sossegar as noites.
:
Foto Ana Oliveira
:

20 comentários:

Baby disse...

Ana, amo a tua poesia!
Tem um quê de tão especial que me deixa sem palavras.
Cada verso é por si só um pequeno poema!

Deixo-te a minha admiração pelo teu talento.

alice disse...

gosto imenso de figos e ainda não os provei este ano :) beijinhos.

AC disse...

Magnífico, Ana!

Beijo :)

partilha de silêncios disse...

Adorei o seu poema.Desejo que uma suave dança de cores envolva os seus sonhos, lhe pinte os dias e sossegue as noites, para sempre.
um grande beijinho

Fatima disse...

Tenho alguns tubos de tinta com essas cores, não sei é se são suficientes para pintar tanta coisa....mas se ajudar!!!!!

Deixo um convite para alegrar:

O Atelier de Artes da SIMECQ tem um convite para os amigos

http://simecqcultura.blogspot.com/2010/09/exposicao-de-pintura-130-anos-simecq.html

Contamos com a presença de todos

Abraço

Benó disse...

Ana, como sempre na procura do arco.iris.

Me Hate disse...

Por vezes encontramos cor na nossa vida apenas para a perder... e encontrar de novo... como tudo na vida.

Haverá novos quadros, novas cores, novos sentimentos... tudo se renovará... a seu tempo... o teu sorriso também.

Beijo

Ana Oliveira disse...

Baby

Obrigada por achares que estas palavras, apenas alinhadas e tantas vezes desalinhadas são poesia.
São apenas palavras que penso e logo existem :)

Um beijo (admirado!)

Ana Oliveira disse...

Alice

Que pena...este ano provei os melhores figos de sempre....

"A maneira correcta de comer um figo à mesa
É parti-lo em quatro, pegando no pedúnculo,
E abri-lo para dele fazer uma flor de mel, brilhante, rósea, húmida,
desabrochada em quatro espessas pétalas.

Depois põe-se de lado a casca
Que é como um cálice quadrissépalo,
E colhe-se a flor com os lábios..."

Vinicius de Morais

Um beijo

Ana Oliveira disse...

AC

Obrigada

Beijo

Ana Oliveira disse...

Partilha de silêncios

Todas as cores serão minhas para sempre...

Obrigada

Beijinhos

Ana Oliveira disse...

Fatima

Obrigada...todas as tintas são bem vindas...todas fazem a paleta para pintar a vida...especialmente as vindas de quem nos quer bem.

Espero poder visitar a exposição e desde já desejo o maior sucesso.

Beijinho

Ana Oliveira disse...

Benó

Sempre.

Gosto de olhar o preto e o branco por saber que contêm todas as cores...apenas há que despir a sombra para a vestir de luz.

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Me hate

A cor...é como a noite e o dia...está sempre lá!

Tudo se renova...e o meu sorriso é como um baloiço animado de movimento perpétuo...

Beijos

Pedrasnuas disse...

TENS TUDO,NÃO PRECISAS DE MAIS NADA...
APENAS COMO TENS FEITO DE DEIXAR CORRER...FLUIR
A FOTO ESTÁ MUITO BEM

BEIJINHO

Ana Oliveira disse...

Pedrasnuas

A foto é mais uma brincadeira!

Deixar fluir é o que tento...porque no fundo sei que tudo está ao alcance da mão quando sabemos o que queremos e queremos saber que sabemos :)

Um beijo

AFRICA EM POESIA disse...

Ana
senti saudades e vim


vim deixar um beijo e...

OUTONO


Estou a ver-te...
Árvore de Outono...
Porque estás nua?
Porque deixaste fugir
As tuas folhas...
E os teus ramos...
Ficaram secos e frios...
Longos e nus...
Porque deixas
Porque sofres?
Porque tem frio?

Porque...
É preciso renascer...
É preciso sofrer...
Para viveres novamente...

E assim árvore nua...
Vais voltar...
Mais frondosa...
Mais bonita...
E...
Vais estar outra vez...
Pronta para a nova Primavera..

LILI LARANJO

© Piedade Araújo Sol disse...

gstei do poema, e da foto.

um beij

Ana Oliveira disse...

Lili

Obrigada pela visita e pelo lindo poema

Um beijo

Ana Oliveira disse...

Piedade

Obrigada

Um beijo