domingo, 15 de maio de 2011

:

:

Abandono






Recomponho a melodia das roupas que despi
ensaio em breves e semi-breves
o ritmo que o chão ecoa sob as sedas
as cambraias o algodão doce
suave e triste do abandono
a nudez é uma sede de esperança
que se perdeu
e no regresso ao futuro
o rendilhado que o passado amassa
mói-me o presente como o trigo
que há-de ser pão ázimo
da fome que não escondo
.
a musica dos sentidos
é um céu turvo de pássaros que chegam
a anunciar uma primavera que não verei.


(foto recebida de Alice Campos. Um trabalho de Ricardo Paula)

:
:
:
:

3 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

desanimo a acompanhar uma foto muito bela.
beij

Me Hate disse...

A Primavera sempre chega! Nem sempre quando queremos... e dpois, em dias como os de hoje até de chuva e vento, vem acompanhada! Ânimo...

Beijo

Virgínia do Carmo disse...

Às vezes o abandono é necessário, para que tudo doa menos um pouco.

Outro beijinho :)